segunda-feira, 8 de agosto de 2011

FORMAS

Formo
transformo
transmigro

de larva
em borboleta

8 comentários:

  1. Muito bom,gosto muito de trabalhos assim.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Eliane, tu és um amor!
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Franco e Dilmar,

    que somos uns sem os outros?

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Flor!!!!!!
    Como sei que você adora novidades, não podia deixar de te avisar que está rolando um sorteio Mara no blog da minha amiga Sany, http://sanyrodriguesarteemeva.blogspot.com
    Dá uma passadinha lá para ver as novidades e aproveita pra participar do sorteio, é fácil e rapidinho!!!!!
    Chero pra você,
    Paulinha Sales

    ResponderExcluir
  5. Muy interesante mi querida Eliene
    Pásate por mi blog, el día 27 de JUNIO, lunes, tienes un premio a la ternura, el otro es para los poetas y escritores. Espero que te guste
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderExcluir
  6. Bien Eliene, me alegra que puedas cuidar a tu madre, no le quites ni un mimo, ni una caricia, sonriala, hazla feliz, cuando no la tengas ya extrañaras mucho y desearías darle lo que te se paso por alto.
    Mi madre falleció hace 11 años atropellada en su misma calle, y aún la lloro-
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderExcluir
  7. Querida Sor. Cecilia,

    obrigada por su palavras tan verdaderas.
    Tengo mi maman presente em mis ojos todo tiempo.
    Ela está em outros sítios, mas tem uma figura muito linda. Os cabelos brancos e ainda fartos, o que é raro, em corte curto e elegante.
    As pessoas que cuidam dela se afeiçoam; ela não fala, mas um ar em sua presença agradece pelos cuidados que lhe dão. Eu a sinto como uma pequena rainha, em sua postura ereta. Passamos um cinto de segurança para que ela não vergue, mas é só na altura das costas, pois realmente, ela ainda tem postura sentada ora na poltrona, a dela, que mandei forrar novamente, seus pés no puf da mesma estampa, xadrês en azul marinho e branco-cru. Ou em sua cadeira de rodas leve e amarela ( o metal). A única cadeira de rodas colorida... Me alegro com o em torno.
    As pessoas me conhecem como sua filha, faço questão de ser assim, sua filha.
    As irmãs são todas lindas, e me afeiçoei a muitas delas; todas de quem me aproximo, e por quem me sinto tão acolhida. Há as cuidadoras, que cuidando de minha mãe cuidam de mim; e aquelas irmãs que estão velhinhas, cuidaram de tantos, e hoje são cuidadas e veneradas. Também por mim. Peço a benção de uma delas, linda, e fico muito emocionada quando ela me pede para rezar para ela. Rezamos uma pela outra, e as duas por minha mãe.
    Para minha mãe marco roupas, meias, as coisas das quais precisa; e canto cantigas de ninar e de roda, que são as que sei cantar... :)
    Conto histórias de fadas, recito poemas que faço para ela, e conto do cotidiano. Lhe digo que todos os dela estão bem, cito os nomes. E lhe digo que ela não precisa se preocupar com mais nada; ela tem dormitado bastante, e tem uma fisionomia tranquila, o que me enche de paz.
    É um tempo único de vida, a minha vida, que estou vivendo.
    No mosteiro onde se encontra, pela graça de Jesus e de Maria há um colégio, e muitas vezes quando estou com ela no jardim, crianças correm entre nós.
    Reza por nós, Sor. Cecília, rezarei pela senhora e sua comunidade, e minha mãe, certamente também. Ela comunga, contei à senhora?
    Tenho tantas coisas para lhe contar, que não posso contar em meus blogs, são muito íntimas, mas será muito bom lhe contar, aos poucos.
    Obrigada por me contar de sua mãe. Que Deus esteja com ela, e com todos nós.
    Um grande beijo e muito amor,

    Eliane

    ResponderExcluir
  8. Mi querida Eliane, gracias por ser como es, estoy feliz de tenerla por amiga.Me cuesta entender todo lo que me explica, ¿Usted me entiende todo lo que escribo?
    Se que ama a su madre y que la tiene presente siempre.
    Dele un beso de parte de Sor.Cecilia, ese beso que si viviera mi madre le daría.
    Que Dios la bendiga.
    Le dejo un beso de mi ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderExcluir